quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

A primeira reunião de 2013

Clique nas imagens para visualizar em tela cheia

    
         Início de ano e o Movimento pela Restauração da Casa de Câmara e Cadeia  já se reuniu na Inspetoria do CREA, hoje pela manhã, para definir metas e prioridades.

           Na manhã de hoje, 03 de janeiro de 2013, na Inspetoria do CREA, aconteceu a quarta reunião do Movimento Pela Restauração da Casa de Câmara e Cadeia.
         A reunião presidida pela Arquiteta Elizabeth Thomsen, Coordenadora Geral do Movimento, começou com manifestações dos presentes, quase todas ressaltando a excelente repercussão do Movimento junto à comunidade cachoeirense e a adesão massiva ao abaixo assinado, que já conta com mais de 900 assinaturas até o momento. Este fato anima a todos, gerando a certeza que nos levará à conquista do objetivo de restaurar aquele prédio histórico.
         Foi aprovado renomear o nosso grupo de voluntários como Movimento pela Restauração do Paço Municipalreferenciando-o à forma como a edificação é mais conhecida, que é Paço Municipal e não mais como Casa de Câmara e Cadeia, que foi a sua denominação original no passado. 
        O assunto principal de pauta foi a destinação da edificação quando restaurada, pois não se pode elaborar um projeto de restauração sem determinar o uso que o prédio histórico terá ao ser entregue à comunidade.
        Depois das manifestações dos presentes à reunião, cada um analisando o assunto sob o enfoque de sua área de atuação, formaram-se pontos de consenso sobre a utilização do prédio do Paço Municipal, que são:

       1.  O prédio tem que ser de uso coletivo da população e não restrito a um determinado grupo de servidores ou cidadãos.
       2.  O prédio também deverá ser o gabinete oficial do Prefeito Municipal. Sugeriu-se que o grande salão com sacadas do pavimento superior seja o gabinete de eventos do Prefeito, com instalação de funções auxiliares nas salas laterais. Deverá, ainda, ser garantida a ampla acessibilidade para todas as pessoas.
       3.  O grande salão do pavimento inferior, antiga área de atendimento da Secretaria da Fazenda, será um amplo espaço de acesso público, onde haverá uma central de recepção aos visitantes, divulgação histórico-cultural do Município, informações turísticas  e funções tais como portais de encaminhamento para o Museu Municipal, Arquivo Histórico, Biblioteca Pública, Núcleo de Cultura, e principalmente para os pontos turísticos como o Chateau D'Eau, Catedral, Ponte de Pedra, Estação Ferroviária da Ferreira entre outros.
      4.  No pavimento térreo, em salas auxiliares, foi proposta a instalação do COMPAHC, que é o orgão de assessoramento público ao executivo, para questões ligadas ao Patrimônio Histórico e Cultural de Cachoeira do Sul.
      5.  Igualmente no pavimento térreo, junto ao grande salão de acesso, entidades culturais representativas da formação da comunidade cachoeirense terão espaço para instalação simbólica e manifestação.
      6.  Agregado a estas funções, foi sugerida a idéia de um cyber café e de um ponto de venda de lembranças de atrações turisticas de Cachoeira do Sul.
      7.  A edificação terá serviço público de visitas guiadas ao prédio, onde sua história, seus móveis, seus quadros, suas estátuas e seus documentos serão manifestações vivas narradoras da forma como preservamos valores da nossa história para os que nos visitam.

      As discussões sobre o uso do prédio do Paço Municipal continuam em aberto, sendo uma delas a instalação simultânea do Arquivo Histórico Municipal de Cachoeira do Sul naquele local. 
     Praticamente todos os documentos públicos do Arquivo Histórico Muncipal foram gerados naquele prédio e ele voltaria a ser o repositório daquela documentação.
    As Câmaras de Vereadores, antes da era republicana, tinham também atribuições administrativas e Cachoeira do Sul foi o quinto município a ser criado no estado (em 5 de agosto de 1820) tendo um papel importante no processo de resgate das Câmaras de Vereadores que existiam antes da República, pois daqui se originaram a maioria dos municípios do centro-oeste do Rio Grande do Sul.

Sugestões e manifestações são bem vindas!

      Uma certeza o Movimento tem:

      A edificação deverá ser o local solene de representação do Poder Executivo Municipal e também um ponto de convergência para manifestações culturais da história do nosso povo como um todo.
     Entende o nosso Movimento que, se alcançarmos uma proposta de utilização do Paço Municipal verdadeiramente representativa da vontade do povo, será plenamente recompensado todo o esforço dedicado pelo Prefeito Municipal e pelas demais lideranças da comunidade para a restauração do prédio histórico do Paço Municipal de Cachoeira do Sul.


Participe!
       Contribua com sugestões pelos comentários em nosso blog, e-mail ou participando das reuniões do Movimento pela Restauração do Paço Municipal.

      A próxima reunião está agendada para dia 10 de janeiro às 9 horas , na sede do CREA , na Rua Pinheiro Machado 1020 sala 301.


Um comentário:

  1. Ein Prosit e vinda longa ao grupo e ao PAÇO MUNICIPAL!
    Grande abraço,
    Renate

    ResponderExcluir