terça-feira, 23 de maio de 2017

MEMORIAL NACIONAL DO ARROZ - Reunião com AMICUS (22/05/2017)

            

        Ocorreu ontem - dia 22 de maio às 19 horas, na Casa de Cultura, uma reunião entre alguns integrantes do IRGA, Rotary Club, AMICUS e COMPAHC para definir estratégias de implantação do Memorial Nacional do Arroz em Cachoeira do Sul.

Foto: Renato Thomsen

MANIFESTAÇÃO DO PRESIDENTE DA AMICUS

           O Arquiteto Osni Schroeder, Presidente da AMICUS, saudou a presença de todos e a probabilidade de continuidade do projeto do Memorial do Arroz, a partir da cedência total do prédio do IRGA por 20 anos, condição indispensável para captação de recursos via Lei Rouanet.

         A posição unilateral do IRGA em realizar a cedência por apenas 5 anos, criou uma situação de descompasso na captação de recursos e por via de consequência a insegurança na implantação do Memorial.  Felizmente o Presidente da autarquia, Sr. Guinter Frantz, conseguiu afastar alguns óbices internos no IRGA e já assinou um novo convênio com o Município de Cachoeira do Sul.


DECISÕES
       Da reunião decidiu-se trabalhar com a máxima celeridade para que possamos atrair captação de recursos no médio prazo e iniciar o quanto antes a obra de instalação do Memorial.


Decidiu-se também:

1. Criar duas diretorias da AMICUS, exclusivamente para o projeto do Memorial Nacional do Arroz: Diretoria Financeira e Diretoria Operacional. Os trabalhos serão coordenados pelo Presidente da AMICUS. Decidiu-se que estas diretorias seriam ocupadas por indicação dos Rotarys Clubes de Cachoeira do Sul. 

2. Confirmar com o Município de Cachoeira do Sul a interveniência executora da AMICUS no projeto do Memorial do Arroz.

2. Reatar negociações com a empresa Surya Projetos para ações de captação de recursos via Lei Rouanet

3. Atualizar o site do projeto Memorial Nacional do Arroz como forma de divulgação junto à comunidade.

4. Manter reuniões de prestação de contas com periodicidade mensal.

5. Inserir mais ainda a comunidade nas ações pró Memorial do Arroz.


CONCLUSÃO DA REUNIÃO
           No final da reunião várias manifestações ocorreram. Todas elas de satisfação pela retomada de um projeto comunitário de ampla repercussão na sociedade gaúcha e nacional. 








            A boa notícia também foi destaque na imprensa cachoeirense pela assinatura do Termo de Cessão, por 20 anos, de área dos pavilhões do IRGA para a Prefeitura Municipal de Cachoeira do Sul a fim de operacionalizar a implantação do Memorial. Reproduções abaixo:



Jornal O Correio digital  -  19/05/2017



Jornal do Povo  -  22/05/2017





sábado, 20 de maio de 2017

CENTRO HISTÓRICO - A recuperação da Matriz (20/05/2017)

             Encontra-se bastante adiantada a pintura externa da Catedral Nª Sª da Conceição (antiga Igreja Matriz da Freguesia de São Nicolau da Cachoeira de Nossa Senhora da Conceição - inaugurada em 30 de setembro de 1799).


             O monumento histórico, em nova fase de recuperação, integra-se à antiga edificação Paço Municipal (agora Museu Municipal patrono Edyr Lima) e o Château d'Eau para formar o Centro Histórico de Cachoeira do Sul, na Praça Balthazar de Bem.





















  
 






 


Fotos:  Renato Thomsen           Texto:

segunda-feira, 15 de maio de 2017

MUSEU MUNICIPAL - Em ritmo de mudança (15/05/2017)

           A equipe do Museu Municipal Patrono Edyr Lima, sob orientação da Coordenadora Cultural Jussara Ghignatti, já transferiu totalmente o seu acervo histórico para as dependências do recém restaurado prédio do Paço Municipal, antiga Casa de Camara, Jury e Cadea de Cachoeira do Sul:


TUDO INDO PARA SEUS LUGARES

       As fotos retratam mais uma etapa sendo cumprida para a maioridade cultural do nosso Centro Histórico. 

       Peças raras e históricas parecem que esperam serenamente a hora de irem para o seu lugar adequado - Harmonia entre o acervo histórico de pessoas e lugares com o prédio que os recebe. 

      Momento único, capturado pela lente atenta do Renato Thomsen.


A PACIÊNCIA DE 
ANTONIO AUGUSTO BORGES DE MEDEIROS

        Na foto acima, o busto do cachoeirense maiúsculo Antonio Augusto Borges de Medeiros parece aguardar tranquilamente a sua transferência para seu lugar definitivo no Museu Municipal.


ARMÁRIOS E ESTANTES A POSTOS

           Diversos armários e estantes de vidro, que receberão nos seus interiores peças menores do acervo histórico, já estão nos seus devidos lugares aguardando suas preciosas peças.





SALAS ADMINISTRATIVAS






        As salas de administração, de pesquisa, de conservação e guarda de parte do acervo foram definidas como as duas salas na esquina com a rua Gabriel Leon. Primeiramente, quando da execução do projeto de restauro, pensava-se neste espaço nobre como a principal sala de reuniões sobre os assuntos relativos aos órgãos da cultura cachoeirense.


SALA DA HISTÓRIA DO PAÇO MUNICIPAL

         A sala (com a grade da antiga cadeia, escondida entre duas paredes por quase um século) que manteve a conformação, o revestimento, a textura e os graffitis originais, com a marca no forro de uma parede divisória de celas, terá como mostruário vários objetos e alguns detalhes que vieram à luz durante as obras de restauração.


CORREDOR DA ANTIGA CADEIA

           O corredor da antiga Cadeia Pública abrigará peças históricas importantes sobre as ruas da nossa cidade. Ao contrário do seu uso original, abrir-se-ão "asas" para o grande voo da nossa cultura - que é a instalação do Museu Municipal patrono Edyr Lima no prédio restaurado da antiga Casa de Câmara, Juri e Cadeia.













NO PAVIMENTO SUPERIOR

             Na sala da chegada do elevador estarão expostas algumas peças históricas do cinema em Cachoeira do Sul. 

            Este local também poderia ser utilizado como um espaço de reunião de trabalho, em torno de uma grande mesa. O espaço poderia ser utilizado pela administração do Museu, do Município e por setores da nossa cultura, como AMICUS, Arquivo Histórico, Biblioteca Pública, entre outros - Fotos do local, abaixo:



             No salão principal com sacadas para a Praça Balthazar de Bem, está confirmada a utilização nobre de um espaço cultural para atividades diversas. 

            A AMICUS já providenciou orçamentos para restauração de um antigo piano, que foi doado pela família de Enzo Caspani, funcionário público falecido, com grande ligação à cultura da nossa terra. O piano está hoje na Casa de Cultura Paulo Salzano Vieira da Cunha - Fotos do espaço, abaixo:




CONQUISTAS
         Apesar das dificuldades normais relativas a uma mudança de grande monta, assim como alguns obstáculos ainda a serem superados, o saldo é extremamente positivo. 

        O projeto do Museu Municipal na edificação histórica do Paço se materializa, graças ao trabalho e aos esforços de funcionários dedicados ao Museu. Importante também ao processo é o apoio constante de todos os setores da administração municipal.
Fotos:  Renato Thomsen                 Texto:  Osni Schroeder

          A coordenadora geral do Movimento Pela Restauração do Paço Municipal, Elizabeth Thomsen, esteve reunida no Paço com integrantes do Museu Municipal para apoiar o momento atual de renovação. A Arquiteta confirmou a participação comunitária dos voluntários que também viabilizaram a materialização do restauro do nosso prédio histórico.