quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A Reconstrução do Arco


       A reconstrução da cabeceira caída, na Ponte de Pedra, já atingiu a sua altura máxima. Agora falta executar a moldura em semicírculo na sua parte superior.  A cabeceira foi reconstruída recuperando, ao máximo, as pedras originais da ponte.

       Igualmente, a parte do arco que havia caído junto com a cabeceira já está reconstruída e ligada à nova parede.
      
       Na reconstrução do arco  foi adotada uma solução de técnica mista:
      O arco foi reconstruído com armação de tijolos maciços, obedecendo as características originais do monumento, incorporando-os ao restante do arco, que manteve-se estável.

      A recuperação de parte do arco e a sua incorporação ao restante do conjunto, obviamente, não o deixou nas condições originais para suportar o peso de várias toneladas da amurada de pedras.

      Então a solução técnica mais apropriada foi executar uma viga oculta em concreto, e em balanço, sobre o arco, para que esta sim, suportasse o peso da amurada, liberando a parte reconstruída do arco da pressão desta carga. 
     
        Esta viga de concreto ficará totalmente enterrada e não influirá nas características estéticas da ponte. Esta solução foi decidida pelo Grupo de Recuperação da Ponte de Pedra, em conjunto com os técnicos militares do Batalhão de Engenharia de Combate e da Comissão Regional de Obras do Comando Militar do Sul.
  
       As imagens das obras de recuperação da Ponte de Pedra, com sua grandiosidade, reforçam o agradecimento do Grupo de Recuperação da Ponte de Pedra a todos os parceiros, mas especialmente ao Exército Brasileiro e pela participação fundamental de 3º BECmb, sediado na nossa cidade e comandado pelo Coronel Marcus Vinicius Fontoura de Melo.


     Preocupa-nos as chuvas que caíram e a próxima previsão do tempo, assim como as conseqüências decorrentes. O nível das águas da enchente deste fim de semana atingiu a forma metálica que sustenta o arco recuperado, sem danos aparentes até o presente momento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário